Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Zé das Medalhas em a medalha vai para:

07.06.14, Alice Alfazema

Será ouro será prata?

Ouro não é certamente 

e a prata também está cara.

 

E a medalha vai para...

 

A vida deste país é feita para os presidentes e pelos presidentes, disto e daquilo, de mulheres apenas pequenas miragens. Continuamos em pirâmide, muitas pirâmides, muitas. Saltitam contentes, toma lá este favor para a troca, ora dá cá um e depois dá outro... Arrastam-se em discursos da treta, mais do mesmo, as mesmas caras, as mesmas cores das gravatas, a mesma laca na pala do cabelo. O Zé continua pançudo e sem medalha. A Maria ainda esfrega os tachos, também poderia esfregar medalhas. 

 

Alice Alfazema