Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma pergunta por dia: Por onde anda o sofrimento invisível?

14.11.14, Alice Alfazema

 

Mário Cruz, fotojornalista de 27 anos, fotografou o sofrimento invisível dos sem-abrigo da cidade de Lisboa, poderão ver o seu trabalho, distinguido no blogue do New York Times "Lens". Através destas imagens podemos ver  aquilo que se ignora constantemente, o sofrimento dos outros, a falta de oportunidades, a desgraça do berço em que se nasceu, a ausência de amigos e de afectos...são restos de dias que resultam daquilo que fazemos em sociedade.

 

As palavras de um dos fotografados:

"As pessoas pensam que nos escondemos, que ocupamos lugares que não são nossos, mas a única coisa que fazemos é sobreviver. E nós sobrevivemos ao arranjar um telhado".

 

Ver para além da imagem...

 

Uma pergunta até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

Alice Alfazema

 

 

2 comentários

Comentar post