Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma caminhada por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

03.02.21, Alice Alfazema

caminhar.jpg

Saí de casa ao escurecer, para esticar as pernas e desanuviar a mente. Não levo música, às vezes nem ando depressa, paro quando me apetece. 

O céu estava convidativo à contemplação, os pássaros davam as últimas chalreadas do dia, um mocho ou uma coruja começou a piar ao de leve, as árvores ficaram com sombras fantasmagóricas. As casas pareciam mais sóbrias à medida que aumentavam as zonas escuras. O cinzento tomava conta de tudo, e em todos os tons. 

Vejo que as giestas continuam lindas, com cachos de flores delicadas, deixando um perfume inebriante no ar, o exotismo da caminhada é desvendado a cada passo, numa calçada portuguesa em direcção à noite. Ao fundo o Castelo iluminado, como se fosse um farol, fico a vê-lo, encantada com aquela luminosidade dourada. 

 

6 comentários

Comentar post