Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O pior da velhice é irmos ficando sem amigos e sem referências?

02.12.17, Alice Alfazema
    Enquanto dorme, um homem sonha que é uma borboleta: voa de flor em flor, busca o pólen, abre e fecha as asas. Ele tem a rapidez, a graça e a fragilidade da borboleta. De repente, acorda e percebe com espanto que é um homem. Mas é um homem que acaba de sonhar que era borboleta? Ou é uma borboleta que sonha que é um homem?           Alice Alfazema  

Viajar

09.09.10, Alice Alfazema
Viajar é correr mundo, voar mais alto que os pássaros ou pisar o chão da Terra ou as ondas do Mar Alto... É ver bichos de muitas cores e feitios, montanhas, rios e ribeiros e pessoas e lugares... Conhecer e descobrir, inventar e duvidar, sabendo cada vez mais, sem nunca pensar que basta o mundo que se conhece. E alargá-lo com amor dentro de nós e dos outros.     Alves Redol   Não importa sair do lugar, viajar é ter imaginação. Sentir o vento nas asas de (...)

O que podemos aprender com os gansos selvagens

03.05.10, Alice Alfazema
  Podemos aprender muito com os gansos selvagens. Quando, por exemplo, um ganso bate as asas voando numa formação em V, cria um vácuo para a ave seguinte passar, e o bando inteiro tem um desempenho setenta e um por cento melhor do que se voasse sozinho. Sempre que um ganso sai da formação, sente, subitamente, a resistência do ar, por tentar voar sozinho e, rapidamente, volta para a referida formação, aproveitando o vácuo da ave imediatamente à frente. Quando um ganso líder (...)