Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Dicas e conselhos para um mundo melhor - Acreditar

31.05.18 | Alice Alfazema | comentar
Ilustração Jody Hewgill  Talvez o tempo, por si só, explique a cada um de nós o que é necessário para a felicidade. Talvez a felicidade seja sempre outra coisa que em cada idade se revela para que nos esforcemos de novo, continuamente. Há um amor guardado para cada (...)

Não me apressem

28.05.18 | Alice Alfazema | comentar
 Ilustração  Spyrre  Quando eu mordera palavra,por favor,não me apressem,quero mascar,rasgar entre os dentes,a pele, os ossos, o tutanodo verbo,para assim versejaro âmago das coisas.  Ilustração  Scott Kahn  Quando meu olharse perder no nada,por favor,não (...)

O que veio a mim...

18.05.18 | Alice Alfazema | comentar
  Não morrerei uma vida não vivida....Não vou viver com medo de cair ou apanhar fogo.Eu escolho viver os meus dias, para permitir que a minha vida me abra, para me fazer menos medo, mais acessível,Para soltar o meu coração até que se torne uma asa, uma tocha, uma (...)

Micro contos - O cão grande

12.03.18 | Alice Alfazema | comentar
Olho para ele, por detrás da barba sei que existe uma grande cicatriz, em tempos pensei que tinha sido mordido, quando era miúdo, por um grande cão. No outro dia soube que tinha vencido um cancro. Fiquei quieta, eu tinha razão era mesmo um grande cão.     Alice Alfazema

Tempo de vida

14.02.18 | Alice Alfazema | ver comentários (1)
 Ilustração  Loish  A aceleração atual diminui a capacidade de permanecer: precisamos de um tempo próprio que o sistema produtivo não nos deixa ter; necessitamos de um tempo livre, que significa ficar parado, sem nada produtivo a (...)

Herdeiros da liberdade

02.02.18 | Alice Alfazema | comentar
 Ilustração Atiyeh Zeighami   A coisa mais antiga de que me lembro é dum quarto em frente do mar dentro do qual estava, poisada em cima duma mesa, uma maçã enorme e vermelha. Do brilho do mar e do vermelho da maçã erguia-se uma felicidade irrecusável, nua e (...)