Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - 27 de Março de 2020

28.03.20, Alice Alfazema
Hoje a escola estava vazia, os alunos estão em casa de quarentena, muitos têm aulas virtuais, outros por e-mail, e há os que não têm nada disso, ou porque não têm Internet, ou porque os pais não têm capacidade para os orientar. No entanto, a escola física permanece viva, cheia de bichos, eu diria até que está entregue a eles, é uma pausa que provavelmente trará mais desigualdades sociais, poderá no entanto aumentar a solidariedade, mas apenas se as pessoas mudarem de (...)

Diário dos meus pensamentos (8)

Um dia quase normal

27.03.20, Alice Alfazema
Hoje foi um dia quase normal, levantei-me e fui ao pão, de seguida passei o Ginjas, comi o pequeno-almoço e bebi um café enquanto me actualizava nas notícias. Preparei o meu lanche almoçarado para levar para o trabalho, meti uma máscara dentro da sacola, um frasco de álcool gel, lenços de papel.    Saí para a rua e o sol resplandecia, estava fresco, fui ver como estava a minha varanda, ainda não tinha apreciado o que tinha feito ontem. Gostei, está como o imaginei, simples (...)

"Quem anda no trilho é trem de ferro. Sou água que corre entre as pedras:

liberdade caça jeito."

02.02.20, Alice Alfazema
  Titulo Manoel de Barros   O que é uma coisa? É preciso ensinar que as coisas não são apenas coisas, mas também sistemas que constituem uma unidade, a qual engloba diferentes partes. Não mais objetos fechados, mas entidades inseparavelmente ligadas a seu meio ambiente, que só podem ser realmente conhecidas quando inseridas em seu contexto.   Edgar Morin