Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O tempo

30.10.16 | Alice Alfazema | comentar
 Ilustração Francesca Baerald Peguei no tempo e guardei-o, para gastá-lo quando quiser. Peguei no tempo e voei nele. Peguei no tempo e gastei-o todo, agora não tenho tempo. Depois o tempo pegou em mim e gastou-me, cansou-me, amoleceu-me, paralisou-me. Peguei outra (...)

Coisas com A

15.03.16 | Alice Alfazema | ver comentários (2)
Ilustração Gürbüz Doğan Ekşioğlu A ampulheta do tempo escorre gota a gota em tudo aquilo que podemos e gostaríamos de fazer. É noite, é dia, é noite, é dia. Escoou nas frases que dissemos, nos sorrisos, nos abraços, nas lágrimas. Aos anos, aos dias, às (...)

Corte

07.09.15 | Alice Alfazema | ver comentários (6)
Ilustração  Sonia Maria Luce Possentini  Quando somos crianças sentimos que temos todo o tempo do mundo, sentimos as coisas pela primeira vez, a magia da descoberta. À medida que o tempo passa tudo se vai desvanecendo, temos tendência a acreditar menos, a (...)

A cada esquina

03.09.15 | Alice Alfazema | ver comentários (4)
  - Olhe,  Daniel. O destino costuma estar ao virar da esquina. Como se fosse um gatuno, uma rameira, ou um vendedor de lotaria: as suas três encarnações mais batidas. Mas o que não faz é visitas ao domicílio. É preciso ir atrás dele.   Fermím em A Sombra do (...)