Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (51)

As nossas escolhas

09.05.20, Alice Alfazema
  Ilustração Ana Jarén       “Nós que vivemos nos campos de concentração podemos nos lembrar dos homens que caminhavam pelos barracões confortando os outros, dando-lhes o seu último pedaço de pão. Eles podiam ser poucos em quantidade, mas ofereciam prova suficiente de que tudo pode ser retirado de um homem, menos uma coisa: a sua última liberdade. Escolher a sua própria atitude em qualquer situação, é escolher o seu próprio caminho.”     Viktor E. Frankle, in M (...)

Diário dos meus pensamentos (30)

18.04.20, Alice Alfazema
Ilustração Goyo Rodríguez   Quando tornamos a nossa vida útil mudamos, e essa é uma mudança que nos torna num melhor ser humano. É como uma ponte que nos leva para outra margem, onde podemos dar asas àquilo que desconhecíamos. É a soma dos nossos actos a dividir pelos nossos dias, um final de conta que pode fazer a diferença no que queremos ser na memória de alguém e na nossa. Num passado recente o sentimento de inutilidade destroçou a personalidade de muita gente, todos (...)

Cavalgar o medo

15.03.20, Alice Alfazema
  É necessário cavalgar o medo, reflectir, partilhar e ser solidário.     Renascer, recuperar memórias e saberes.        Isolar-se entre quatro paredes, mas conectar-se com o mundo através das novas tecnologias.      Procurar dentro de nós o amor que julgávamos perdido.       Sentir que nas pequenas coisas e nos pormenores esquecidos estão verdadeiros tesouros.     Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano Vive uma louca chamada Esperança E ela pensa que (...)