Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 03-04-2019

03.04.19, Alice Alfazema
  Hoje houve uma frase que o meu marido disse ao pai que me emocionou, já a tinha ouvido, mas hoje registei-a de outra forma, olhei para os dois juntos, tenho feito isto muitas vezes, pai e filho, da mesma altura, com o mesmo andar gingão, o filho com a mão sobre os ombros do pai. Olhei para o sol que se punha por detrás do edifício, para o caramanchão de hera verdejante, para as rosas e malmequeres amarelos, há alfazema à porta, algumas árvores floridas. Aquele é um lugar (...)

#diariodagratidao 19-01-2019

19.01.19, Alice Alfazema
    Ontem vi papoilas, não tão vermelhas como esta, eram pequeninas e frágeis, abanavam com o frio que se fazia sentir. A sua vida é breve, desfolham-se rapidamente, mas enquanto cá estão alegram os campos e as beiras da estradas. Tornam o nosso caminho mais colorido.     Este era um bolo que a minha sogra costumava fazer, este fiz eu, o prato deu-mo ela.       Aqui é uma janela de uma casa onde já fui feliz, e este é um brinquedo que pertenceu ao meu marido.     Hoje (...)

Cravos e hortelã

24.07.14, Alice Alfazema
    O quintal do meu sogro é assim uma mistura de flores com ervas aromáticas, tudo ao molho e fé em Deus. Deu-me ontem um ramo de chá, perguntei-lhe que chá já era aquele, respondeu-me que é de uma erva maluca, pergunto-lhe outra vez para ver se ele se recorda do nome da planta, é duma erva maluca, mas não é doce-lima. Sendo assim uma hipótese já foi (...)

Maio dia 5

05.05.14, Alice Alfazema
  Hoje peguei na máquina fotográfica e fui colher rosas ao quintal do meu sogro, ele todo vaidoso quase que faz pose como as suas rosas fazem para mim. E fazes assim, é só regar, tiras as folhinhas secas, mexes a terra, as rosas são muito bonitas. Deixo aqui esta para que a apreciem, os conselhos estão na frase anterior.   Neste dia de Maio a minha amiga Luísa (...)