Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Coisas do nosso tempo - Bruno Lage

19.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Ajubel       Se vocês tiverem a exigência que têm no futebol como nos outros aspetos do nosso Portugal – economia, educação, saúde – vamos ser um país melhor.     Bruno Lage, no seu discurso como treinador campeão do Sport Lisboa e Benfica, em 2019

Ao domingo

27.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração Jody Hewgill   É domingo as pessoas juntam-se e vão à igreja, rezam e pedem, algumas agradecem. A catequista está lá presente para orientar as crianças. Está um dia de muito frio, de nuvens cinzentas e de vento agreste. As pessoas têm casacos quentes e sorriem. O frio arrepia-me  a pele. Como sempre reparo que os fiéis estacionam os carros em cima do passeio, ocupando todo o espaço de passagem de quem vai a pé. Têm estacionamento a cinquenta metros, mas (...)

Cheiro

12.08.17, Alice Alfazema
  Ilustração Andrea Rivola   Acordei com um horrível cheiro a queimado, abri a janela e lá fora havia fumo e cheiro de árvores mortas, detesto este cheiro a morte. Por todos os jornais existem notícias dos incêndios que assolam o país. Dizem que são consequência da seca severa da qual somos vitimas. Depois há os que referem que mãos criminosas divertem-se a atear fogos. E os que falam das consequências das alterações climáticas. E os que falam sobre os números da (...)

Micro contos - Naquela casa

22.06.17, Alice Alfazema
    Era uma vez uma casa, quem morava lá era muito feliz, sorriam muitas vezes durante o dia, tiravam muitas fotografias e estavam sempre atentos às noticias do momento. Todos os que moravam naquela casa tinham opinião sobre todos os assuntos, eram convictos naquilo que diziam, verdadeiros, activos nas mensagens de partilha. Havia o mundo deles e o mundo dos outros. O mundo deles era aquela casa.      Alice Alfazema

Uma pergunta por dia: Quantos analfabetos políticos andam por aí?

09.11.14, Alice Alfazema
 Ilustração Marsha Gray Carrington   Retirado daqui.   O pior analfabeto é o analfabeto  político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. (...)

Março mês da Mulher: Mulheres com mensagem

22.03.14, Alice Alfazema
  Aos 47 anos, a irmã beneditina Teresa Forcades, com formação em medicina e teologia, divide a vida no mosteiro de St. Benet de Montserrat, a uma hora de Barcelona, com uma participação política intensa, como não tem receio de dizer. É uma das caras do movimento de cidadania Procés Constituent, que está criar o modelo para um estado independente e livre do capitalismo na Catalunha.    Texto retirado

O milagre do Tua

12.05.13, Alice Alfazema
Um filme de António Castelo, realização e edição de João Vasconcelos   Porquê um filme sobre o Vale do Tua? Porque é demais. A ideia surgiu de mim e do João Vasconcelos, realizador e editor do filme. A barragem é um atentado  grave demais para passar sem se falar. A tragédia ambiental é enorme. Toda a zona do Vale do Tua tem uma biodiversidade enorme, é um corredor de passagem para espécies emblemáticas nacionais, como o lobo, a corça ou o veado. A nível (...)