Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Racismo e preconceitos

07.05.20, Alice Alfazema
Corria o ano de 1974, era a  minha primeira semana de aulas, no meu primeiro ano da escola primária, tínhamos acabado de sair da sala de aula e estávamos a caminho das brincadeiras feitas no recreio, quando oiço: não brinquem com aquela menina, porque ela é preta! Olho, e a miúda que disse aquilo estava de dedo em riste apontado para mim a rir-se, não compreendi aquilo, e nem tive tempo de reacção, pois a professora que estava atrás de nós fez ouvir a sua voz, não me lembro (...)

Micro contos - Opinião

04.05.20, Alice Alfazema
Ilustração  Víctor Escandell   Era um prédio frágil e com muitos andares, o isolamento acústico era péssimo entre as casas, qualquer pessoa podia ouvir o que se passava na casa de outro vizinho. Era tão real a sensação de estarem na casa uns dos outros que alguns batiam com força à porta dos vizinhos e gritavam a sua opinião sobre a conversa que tinham ouvido desde a sua casa.  

Diário dos meus pensamentos (28)

A trela

16.04.20, Alice Alfazema
  Ilustração Alenka Sottler   Pouco a pouco somos informados do que se passa na sociedade, quer seja na realidade global ou naquela em que vivemos à nossa dimensão, são muitas as vezes em que sabemos apenas aquilo que querem que se saiba, se não nos interessarmos estamos sujeitos apenas a uma verdade. Se deixarmos de ser persistentes incutimos nos outros a responsabilidade daquilo que nos sucede. Gente mansa. Há quem pense que ser manso é uma qualidade, para mim é uma (...)