Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Simplicidade

21.02.20, Alice Alfazema
Ilustração Jungho Lee     alguém devia separar a inquietação do tempo ouvir os cânticos não humanos da terra serenata de peito aberto aceito o abrandamento da respiração e o vento protector engrandece a ideia de raiz a simplicidade chama-se pedra-folhagem-animal e voa a verdade tem nome de pássaro azul com alma tu e eu em prece murmurada de escuta tu e eu e as primeiras águas tu e eu em construção ainda que não haja tempo para edificar a árvore do mundo     Poema (...)

#diariodagratidao 27-03-2019

27.03.19, Alice Alfazema
  Ilustração Basak Notz     Ó passar-se invisível pela alma da alameda de casas espaçosas Imaginando a feição ideal dentro de cada uma! Ir recebendo um pouco de poesia no peito Sem lembranças do mundo, sem começo… Chegar ao fim sem saber que passou Tranqüilo como as casas, Cheio de aroma como os jardins. Não contar nada a ninguém. Não tentar um poema. Nem olhar o nome na placa. Invisível, deixar apenas que a emoção perdure Fique na nossa vida fresca e incompreensível U (...)

Simplicidade

16.08.17, Alice Alfazema
  É curioso observar que quase todos os homens que valem muito têm maneiras simples, e que quase sempre as maneiras simples são vistas como indício de pouco valor.     Giacomo Leopardi         Alice Alfazema