Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Por estes dias já é Agosto outra vez

01.08.18, Alice Alfazema
Escrevi este texto neste blogue em Agosto de 2012. Passaram-se tantos dias desde então, no entanto continuo a gostar destas velhas palavras. Encontrei-as hoje ao acaso. Talvez hoje não as escrevesse assim. Lembro-me perfeitamente de quando as escrevi: estava sozinha, numa sala de aula vazia, e sentia o peso do silêncio e o vazio do espaço. Quando trabalhamos com muita gente é difícil preencher esse vazio, tanto nos sons como no espaço. Ficam as vozes durante muito tempo a habitar (...)

O silêncio também é oração

12.05.17, Alice Alfazema
    O silêncio faz-nos reflectir naquilo que se passa à nossa volta. Devíamos de fazer silêncio mais vezes. Ouvir o silêncio permite-nos entrar na energia que flutua à nossa volta, aumenta a que existe em nós. É no silêncio que se cria a Paz, que se ouve o Coração, é através dele que se caminha para o Bem.     Eu gosto do Papa Francisco e da mensagem que ele carrega, o mundo precisa de mais Gente assim. Não é uma questão de fé, mas de humanidade.        Alice Alfazema (...)