Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Dezembro - Dia 5 - Luz

05.12.19, Alice Alfazema
  Ilustração Roberto Weigand   A tua luz é de que cor? Reflecte o que sentes e o que dizes, podes explicá-la por palavras, ou por gestos? A tua cor é o que te define, és tu quem escolhe a cor que vestes, podes mudar quando te apetecer. Rapidamente mudas de cor, apelando ao vício, ao aroma, ao sentimento, à raiva, mas a tua cor original fica sempre lá. Procura-a, verás que é a que te fica melhor.   

Pianíiiiiiiiiiiiiiiiiissimo

30.03.15, Alice Alfazema
Ilustração Claire West   Os sentimentos são coisas subtis, muitas vezes indescritíveis, sentes e sentes. Queres agarrá-los para os perceberes, mas eles fogem, tais borboletas fugidias. A subtileza é uma emoção felina, cheia de pormenores esvoaçantes. Podes encontrá-la nos poemas, nas palmas das mãos, nos abraços, na música, numa gota de chuva, numa lágrima, num sorriso, quando folheamos um livro, em mil e uma coisas, nos beijos.   A tua boa violina-me o coração um (...)