Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Presidenciais 2021

16.01.21, Alice Alfazema
Faço minhas as palavras do José Condessa: "Não quero saber o que é viver num país que não é livre. Não quero viver num país onde seja instigada a segregação, o preconceito, o racismo e a discriminação. Não quero ver defendido o machismo, a misóginia e o sexismo. Onde se põe em hipótese mutilações femininas. Onde não se procura respeitar o próximo. Onde a homofobia é aceite. Onde se defende que há uns melhores que outros. Não quero viver num país assim. E muito (...)

Março mês da Mulher: Mulheres pequeninas

09.03.14, Alice Alfazema
Nujood tinha dez anos quando se casou com um homem de trinta, serviu como mercadoria, foi comprada por uma ninharia. Esta história já tem alguns anos, existe um livro que narra como tudo aconteceu, o texto abaixo traduz um pouco da vida desta menina nessa altura.Uma mulher esperava por nós na soleira de uma das casas de pedra de Khardji. De imediato, senti que não gostava de mim. A minha nova sogra era velha, com a pele tão enrugada como a de um lagarto. Com um gesto, disse-me que (...)