Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - Você foi uma criança feliz?

20.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Irisz Agocs   - Olhe lá Contina... A rapariga mostra-me a zona do cotovelo toda esfolada e com algo que me parecem pedrinhas. - O que é isso? Já desinfectas-te? Parecem pedrinhas. - Já desinfectei, isto parece que é pomada ou pus. - Sabes de uma coisa? Quando eu era miúda andava sempre com os joelhos esfolados, e quando  a ferida já estava a criar carepa, zás, caía outra vez e lá começava tudo de novo. Nós divertia-mo-nos a espremer o pus. - Você foi uma (...)

Borboletas

13.04.10, Alice Alfazema
    Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela. Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.  As pessoas não se precisam, (...)