Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma carta para S...

06.07.10, Alice Alfazema
"Já faz algum tempo que não me vês, sei que tens saudades. Preciso que reflitas em tudo o que se passou desde então, pensa na força que arranjas-te e julgavas não a ter, o quanto conseguiste ser determinada. Estou orgulhoso de ti. Não chores por mim, pois lá não estarei, a pedra é fria, se me quiseres encontrar, olha para as estrelas, sente o cheiro das flores e sente o meu toque através da brisa do vento e do calor do Sol. Quero que ponhas açucar na tua saudade por mim. (...)