Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Ao Novo Ano!

31.12.20, Alice Alfazema
"Somos filhos da madrugadaPelas praias do mar nós vamosÀ procura de quem nos tragaVerde oliva de flor nos ramosNavegamos de vaga em vagaNao soubemos de dor nem mágoaPelas praias do mar nós vamosÀ procura da manhã clara ..." Zeca Afonso  Agradeço a todos os votos de Feliz Ano Novo e Desejo-vos um Excelente 2021!  

Diário dos meus pensamentos (1)

Angústia

20.03.20, Alice Alfazema
Por estes dias os meus pensamentos são velozes e vão em todas as direcções, há um grande movimento aqui nos blogs do sapo para que se arrebite o ânimo, o que é de louvar, e desde já agradeço à equipa do SAPOBLOGS por continuar desse lado, aqui neste espaço virtual as pessoas podem trocar ideias, saber umas da outras, mandar mensagens de ânimo e de amizade, têm-se colocado novas tags, no entanto sinto que necessitamos (...)

Luxo

Liberdade

18.03.20, Alice Alfazema
    Ilustração Scott Kahn   Hoje, a partir da meia-noite entramos no estado de emergência nacional, neste momento são 22h e as pessoas estão à janela a bater palmas em sinal de reconhecimento por todas as pessoas que estão a lutar na linha da frente desta pandemia, as palmas fazem eco pela rua toda, no entanto parece haver um silêncio a separar-nos, tal como uma bolha invisível, é o medo, no andar de baixo o miúdo que tem três anos canta músicas de Natal intercaladas com a (...)

Postal

26.10.19, Alice Alfazema
  Queridos amigos, Tenho tido pouco tempo para responder aos vossos comentários, sei que é uma falha minha, mas agradeço-vos do coração as mensagens que me deixam todos os dias. O blog faz parte da minha vida, assim como vocês, não interessa que não nos conheçamos fisicamente, isso para mim não tem grande valor, o que me preenche são as palavras de carinho que me deixam aqui todos os dias, ou como ontem no espaço da MJP, onde falei sobre Liberdade (...)

Cinquentas - Eu

31.07.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Francesca Escobar   Cinquenta são: 5x10. São cinco anos em cada dedo das mãos. Cinquenta Verões, cinquenta Invernos. Cinquenta brindes.   A Isabel, lançou o desafio de falar do que é ter cinquenta anos, e eis-me aqui reflectindo sobre o assunto. O que senti ao fazer cinquenta anos de vida? Senti que tinha ultrapassado (...)