Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (45)

Dia da Mãe 2020

03.05.20, Alice Alfazema
  Ofereceram-me esta rosa logo pela manhã, fiquei feliz, estes mimos deixam-se feliz, é na simplicidade dos gestos que conhecemos a capacidade  e a sensibilidade de cada um. Obrigada. Vou colocá-la aqui, tal como te disse, para abrilhantar este meu Dia da Mãe. Foi um dia tranquilo, com muito calor, o fim de tarde a cheirar a Verão, as andorinhas andam às voltas antes de se aninharem, o Ginjas ladra por tudo e por nada, penso que está a precisar de férias dos humanos. A sobremesa (...)

Rosas

05.04.17, Alice Alfazema
    Por mais que te celebre, não me escutas, embora em forma e nácar te assemelhes à concha soante, à musical orelha que grava o mar nas íntimas volutas.       Deponho-te em cristal, defronte a espelhos, sem eco de cisternas ou de grutas… Ausências e cegueiras absolutas ofereces às vespas e às abelhas.     E a quem te adora, ó surda e silenciosa, e cega e bela e interminável rosa, que em tempo e aroma e verso te transmutas!       Sem terra nem estrelas brilhas, presa (...)