Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Rosa

17.11.13, Alice Alfazema
  Pintura Raimundo de Madrazo y Garreta Coroai-me de rosas. Coroai-me em verdade         De rosas. Quero ter a hora Nas mãos pagãmente         E leve,   Mal sentir a vida, Mal sentir o sol         Sob ramos.   Coroai-me de rosas E de folhas de hera         E basta. Ricardo Reis Alice Alfazema

Para todas as mulheres e para os homens que gostam delas

29.09.10, Alice Alfazema
Tu és divina e graciosa Estátua majestosa No amor! Por Deus esculturada E formada com ardor... Da alma da mais linda flor De mais ativo olôr Que na vida é preferida Pelo beija-flor... Se Deus Me fora tão clemente Aqui neste ambiente De luz, formada numa tela Deslumbrante e bela... Teu coração Junto ao meu lanceado Pregado e crucificado Sobre a rosa e a cruz Do arfante peito teu... Tu és a forma ideal Estátua magistral Oh! alma perenal Do meu primeiro amor Sublime amor... (...)