Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - Gratidão

20.03.18, Alice Alfazema
Já passa das três da tarde: - Não tem daquelas sandes com alface e... - Não... - Eu tenho fome. - Tens aí muita coisa para comer. - Mas eu não gosto de nada disto. - Já vistes os refugiados, se eles tivessem disto estavam felizes. - Lá por haver refugiados não quer dizer que eu goste disto. - Não se trata disso, trata-se de sermos gratos pelo que temos. E quando temos verdadeira fome não somos esquisitos. - ...   Alice Alfazema

Sociedade

10.09.15, Alice Alfazema
Ilustração  Katsuo     Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente.   Jiddu Krishnamurti     Alice Alfazema

O menino

04.09.15, Alice Alfazema
Imagem daqui.   E o menino estava deitado na areia da praia, quase como se estivesse a brincar com as ondas, parecia adormecido. Vestidinho com cuidado, cabelo curto, tal como nos artigos de publicidade.  No entanto este menino é um vestígio da guerra, de um jogo do empurra, da incompreensão entre os povos, do desespero, da ganância, da indiferença, da (...)