Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Os sonhos e os objectivos

13.06.18, Alice Alfazema
Deixaram de acreditar nos sonhos, agora chamam-se de objectivos, porque dizem que os sonhos são irreais, apenas os objectivos são passiveis de serem realizados. E o que pensa um pintor antes de pegar num pincel, como objectiva as cores, as imagens, é através do sonho que se desenha a arte? E os sentimentos que nos assolam quando estamos perante a arte, são sonhos, são objectivos? A vida poderia ser um sonho se não vivêssemos agarrados ao objectivos?       Ilustrações de (...)

Os mundos

27.12.15, Alice Alfazema
De  onde venho? Sei lá. Para onde vou? Também não sei.     Há quem saiba tudo. Eu não sei de nada. Apenas estou aqui.      Caminhei até à maré vazia. Deu para caminhar mais longe, ver os baixios e o (...)

Surprise!

19.06.15, Alice Alfazema
  Ilustração Marcel Witte   Por vezes temos os ovos, mas nem sabemos o que está lá dentro, às vezes até os cuidamos por anos e anos sem saber realmente que espécie de animal está por detrás daquela casca frágil. Apenas quando eclode podemos vislumbrar a realidade.   Alice Alfazema  

Maio dia 18

18.05.14, Alice Alfazema
 ♥     Neste momento estou a ouvir a minha música. Deixo-vos mais uma rosa, espero que vos desperte coisas boas.    Sobre a bondade e as coisas boas da vida, a mudança está em cada acção, que não se sintam ridicularizados os que o fazem. A couraça existente entre cada acção desperta emoções. Qual a cor das tuas emoções? Como me disse aquela menina a chorar

Uma pergunta por dia: O que é a realidade?

15.12.13, Alice Alfazema
    A realidade para uns pode ser a mentira, para outros a verdade, assim como pode ter várias cores, enquanto pode ser negra para alguém, para um outro será colorida. Pode ser risonha ou triste, enfadonha, melancólica, divertida, frustrante, enervante. Pode ser modificada. Pode ser nada. Pode ser fictícia, jovem, velha, pode ser palpável, poética, imaginativa, domingueira, pode ser isto tudo e muito mais, mas nunca é igual para mim e para ti.     Uma pergunta por dia até (...)