Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Coisas do nosso tempo - Ida à esteticista

11.08.19, Alice Alfazema
Foram os quatro à esteticista, a mãe, o pai, e as filhas. As mulheres precisavam de cuidar do pêlo, fazer uma completa, não queriam cá tapetes de veludo a enfeitar as salas. A sala era pequena para tanta gente junta, ao todo estavam lá cinco. No meio da sala a marquesa, numa das pontas um sofá, um móvel grande com prateleiras, do outro lado a máquina que trucida a penugem e aos pés da marquesa, a menos dois metros, um outro sofá, foi lá que o pai se instalou para consultar o (...)

Influenciar

28.07.19, Alice Alfazema
  Houve um tempo em que os pais nos ralhavam por sermos influenciados, diziam-nos que devíamos ter personalidade própria, ter atitude e não ser um mero espelho de alguém.     Hoje ser-se influenciado é algo que é reconhecido socialmente, mesmo que seja no sentido negativo.     É uma dança demasiado perigosa, sem suporte emocional. Dançada por muitos e assistida por muitos mais.      As mazelas que possam vir a ficar são ignoradas, porque o que importa é o momento, (...)

Onde estão eles?

18.07.19, Alice Alfazema
  As pessoas estão a perder os sentido de humor? Muitas vezes me deparo com ter de me repetir para me fazer entender. Estamos a ficar de tal forma formatados que o humor e a ironia passaram a ser matéria que tem de ser ensinada. O pior é que as pessoas com sentido de humor são descredibilizadas, como se manter uma cara séria e carrancuda fosse um pressuposto de pessoa responsável e resiliente. E há quem acredite nisso. É pena não haver mais gaivotas por aí.     As (...)

#diariodagratidao 26-01-2019

26.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração Pedro Leite   Já há muito tempo que procurava uma imagem como esta para ilustrar aqui um pouco do meu quotidiano. É raro o dia em que não acordo assim, não sei como consigo ficar com a cama toda para mim. O pior é que quando acordo assim dá-me vontade de rir. Os psicólogos terão teorias sobre isto,  quanto a mim sinto-me grata por me deixares 80% da cama, para que o meu descanso seja (...)

A luz

06.08.17, Alice Alfazema
  Ilustração Shorai-san       Contrariamente ao que muitos imaginam, a espiritualidade não se limita aos chamados exercícios espirituais: a meditação, a oração... Na realidade, qualquer atividade da vida quotidiana pode ser espiritualizada se se souber introduzir nela um elemento divino. E, infelizmente, a oração, a meditação ou qualquer outra atividade dita "espiritual" pode tornar-se extremamente prosaica se não for animada, se não estiver apoiada, por uma ideia (...)

Sobre as notícias do momento...

24.03.17, Alice Alfazema
  Ilustração Elina Ellis     Um macaco passeava-se à beira de um rio, quando viu um peixe dentro de água. Como não conhecia aquele animal, pensou que estava a afogar-se. Conseguiu apanhá-lo e ficou muito contente quando o viu aos pulos, preso nos seus dedos, achando que aqueles saltos eram sinais de uma grande alegria por ter sido salvo. Pouco depois, quando o peixe parou de se mexer e o macaco percebeu que estava morto, comentou – que pena eu não ter chegado mais cedo!     Fábul (...)

Beiçolas

22.10.16, Alice Alfazema
  Ilustração Dainius Šukys       Se a luz tivesse beiços rir-se-ia de quem fecha os olhos para ver do claro dia apenas sombra e esquivando o perigo de uma relação íntima com a dúvida não ousou nunca dar-lhe o braço, para não sentir o corpo dela a enlaçar o seu, e provar-lhe da carne o inesperado gosto.     Júlio Pomar      Alice Alfazema

As coisas boas da vida

19.10.16, Alice Alfazema
  Ilustração Tony-Illustration     As coisas boas da vida, são as palavras que ouvimos de quem gosta de nós, são as horas passadas em alegre cavaqueira, são os abraços e beijos dados sem preocupação de retornos. As coisas boas da vida são quando sentimos que fizemos algo que mudou alguém ou algum lugar para melhor. As coisa boas da vida são os sorrisos e os agradecimentos genuínos daqueles (...)