Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Coisas do nosso tempo - Neandertais

16.10.19, Alice Alfazema
  Parece que foi feita uma descoberta na Grécia por cientistas, que chegaram ao resultado de que a ilha de Naxos já era habitada por neandertais há 200.000 anos, dezenas de milhares de anos antes do que se pensava até agora. A espécie que coexistiu com os humanos modernos...   A mim o que me deixa interrogada é eu ver por aí tanta gente parecida com neandertais e ninguém referir isso.    A fotografia é daqui (...)

Bom dia 💋

14.09.19, Alice Alfazema
  Ilustração Roshi Rouzbehani   Há muito tempo, na cidade de Zahlé, ocorreu uma rixa entre um jovem poeta, de nome Fauzi, e um oleiro, chamado Nagib. Para evitar que o tumulto se agravasse foram levados à presença do juiz do lugarejo. O juiz, homem íntegro e bondoso, interrogou primeiramente o oleiro, que parecia muito exaltado.  - Disseram-me que você foi agredido? Isso é verdade? - Sim, senhor juiz.  - confirmou o oleiro - fui agredido em minha própria casa por este (...)

Azul

12.09.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Budi Satria Kwan   O céu, azul de luz quieta, As ondas brandas a quebrar, Na praia lúcida e completa — Pontos de dedos a brincar.   No piano anónimo da praia Tocam nenhuma melodia De cujo ritmo por fim saia Todo o sentido deste dia.   Que bom, se isto satisfizesse! Que certo, se eu pudesse crer Que esse mar e essas ondas e esse Céu têm vida e têm ser.     Poema Fernando Pessoa  

Coisas do nosso tempo - Ida à esteticista

11.08.19, Alice Alfazema
Foram os quatro à esteticista, a mãe, o pai, e as filhas. As mulheres precisavam de cuidar do pêlo, fazer uma completa, não queriam cá tapetes de veludo a enfeitar as salas. A sala era pequena para tanta gente junta, ao todo estavam lá cinco. No meio da sala a marquesa, numa das pontas um sofá, um móvel grande com prateleiras, do outro lado a máquina que trucida a penugem e aos pés da marquesa, a menos dois metros, um outro sofá, foi lá que o pai se instalou para consultar o (...)

Influenciar

28.07.19, Alice Alfazema
  Houve um tempo em que os pais nos ralhavam por sermos influenciados, diziam-nos que devíamos ter personalidade própria, ter atitude e não ser um mero espelho de alguém.     Hoje ser-se influenciado é algo que é reconhecido socialmente, mesmo que seja no sentido negativo.     É uma dança demasiado perigosa, sem suporte emocional. Dançada por muitos e assistida por muitos mais.      As mazelas que possam vir a ficar são ignoradas, porque o que importa é o momento, (...)

Onde estão eles?

18.07.19, Alice Alfazema
  As pessoas estão a perder os sentido de humor? Muitas vezes me deparo com ter de me repetir para me fazer entender. Estamos a ficar de tal forma formatados que o humor e a ironia passaram a ser matéria que tem de ser ensinada. O pior é que as pessoas com sentido de humor são descredibilizadas, como se manter uma cara séria e carrancuda fosse um pressuposto de pessoa responsável e resiliente. E há quem acredite nisso. É pena não haver mais gaivotas por aí.     As (...)

#diariodagratidao 26-01-2019

26.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração Pedro Leite   Já há muito tempo que procurava uma imagem como esta para ilustrar aqui um pouco do meu quotidiano. É raro o dia em que não acordo assim, não sei como consigo ficar com a cama toda para mim. O pior é que quando acordo assim dá-me vontade de rir. Os psicólogos terão teorias sobre isto,  quanto a mim sinto-me grata por me deixares 80% da cama, para que o meu descanso seja (...)