Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Um dia macio

04.07.18, Alice Alfazema
  No conforto da cama, quem me chama, quem me chama? É o dia, é o dia, vem ouvir a nova melodia do pássaro que passa e traça um arco azul no céu do meio-dia... No conforto do que ouço, quem me chama, quem me chama? É a noite, é a noite, vem ver o mágico céu abrindo seu noturno véu resplandescendo galáxias em luz que acaricia... No remanso do corpo cansado, quem me chama, quem me chama? É o tempo, é o tempo, vem ver o novo invento criado nesse momento, o universo passeando (...)