Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Privilégio

08.12.19, Alice Alfazema
    “Mas eu fui ver a terra. Caminhei muito, muito. Subi a montanhas… Lembro-me que no Alasca um aviãozinho largava-me num ponto e vinha-me buscar dez dias depois, ou duas semanas depois, dependendo do clima. Ficava em paz, sozinho. Subi àquelas montanhas a aprender a ver o meu planeta, a integrar-me nele. A partir de um momento era parte daquele todo. Quis muito olhar o todo. Fui o anão e o gigante ao mesmo tempo, porque eu também sou natureza, estive ligado a tudo. O nosso (...)

#diariodagratidao 20-01-2019

20.01.19, Alice Alfazema
  Hoje é domingo, e como sempre aos domingos a miúda ensaia cá em casa na sua flauta transversal, isto acontece quase sempre que estou a tomar um duche, enquanto isso ela toca, faz vibrato e toca. Sei que poucas pessoas se podem dar a um luxo destes, ouvirem um concerto ao vivo enquanto se banham.    Hoje estou grata por ter este privilégio, é aproveitá-lo antes que se acabe.        Flautista Yeojin Han