Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Postal de Natal ✈

2020

20
Dez20

pai natal.jpg

Cabo da Roca, 20 de Dezembro de 2020

Queridos amigos, espero que estejam bem de saúde eu vou indo graças a Deus. 

Há muitos anos atrás trocavam-se postais e cartas de Natal que eram primorosamente escritos com alguma antecedência, compravam-se depois os selos e eram enviados por correio, a escolha dos envelopes dependia do gosto pessoal de cada um e ainda do meio de transporte pelo qual viriam a ser transportados. Naquelas páginas e cartões, as letras surgiam alinhadas e cuidadosamente desenhadas, e sabia-se que muitas das vezes eram escritas por alguém mais instruído, no entanto nunca perdiam a graça e o amor posto em cada frase. Da terra chegavam as notícias, da Capital, do estrangeiro. Ainda não éramos a Aldeia Global em que nos transformámos. Era um Natal em cada carta aberta. Era Natal em cada troca de palavras, desejos e saudações. Do longe se imaginava o perto.

 

 

Um abraço apertado, desta que vos espera abraçar em breve.

 

 

 

 

Postais de Natal

10
Dez13

 

Ilustração Jan Pashley



Ilustração Mary Englebreit



Ilustração Jan Pahley


Quando eu era miúda escrevia postais de Natal, era por esta altura do mês que começavam a chegar lá a casa postais vindos de diversos amigos. Ninguém queria deixar para último as Boas Festas, por isso era um gosto ir à caixa do correio e descobrir mensagens escritas em papeis com desenhos coloridos alusivos à época festiva. Nada de especial, apenas papeis coloridos com palavras escritas, ou talvez pedaços de afectos escritos em postais carinhosamente escolhidos, lembranças especiais para amigos do coração.


Boas Festas.{#emotions_dlg.fallingstar}


Alice Alfazema