Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bom dia Portugal!

10.06.18, Alice Alfazema
  Ilustração  Vicky Álvarez     Cá nesta Babilónia, donde mana Matéria a quanto mal o mundo cria; Cá donde o puro Amor não tem valia, Que a Mãe, que manda mais, tudo profana;   Cá, onde o mal se afina e o bem se dana, E pode mais que a honra a tirania; Cá, onde a errada e cega Monarquia Cuida que um nome vão a desengana;   Cá, neste labirinto, onde a nobreza, Com esforço e saber pedindo vão Às portas da cobiça e da vileza;   Cá neste escuro caos de confusão, Cum (...)

Uma pergunta por dia: Qual o maior vício social em Portugal?

18.10.13, Alice Alfazema
Herculano e Oliveira Martins salientaram que um fenómeno de carácter colectivo tão acentuado, ocorrido durante séculos, não podia ser explicado em termos de psicologia individual; é posta em causa a própria organização do corpo social(...).   Decerto que é importante conhecer as motivações dos emigrantes e das suas famílias; mas são as causas estruturais do movimento de conjunto que se torna necessário detectar. Os dois historiadores e todos os economistas, antes e (...)

A maratona dos portugueses

27.10.12, Alice Alfazema
O senhor ministro das finanças, Victor Gaspar, disse que Portugal e os portugueses estão numa maratona e que o esforço final poderá ser compensador, por via das duvidas aconselho:         Alice Alfazema