Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

As árvores e as pessoas

15.11.19, Alice Alfazema
Ilustração Alida Massari     No fundo, as árvores não são muito diferentes das pessoas. Enquanto somos jovens, os pimentos “mais viçosos”, aqueles que associamos à frondosidade da beleza (os verdes), são os que têm protagonismo. Mas o passar do tempo revela os outros, talvez menos perceptíveis, que sempre fizeram parte de nós mas que nos dão outras cores e outro tipo de beleza na meia-idade (o nosso Outono).   Texto do blogue Estrada de Damasco (...)

#diariodagratidao 28-05-2019

28.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Shane Gallagher     Homens que são como lugares mal situados Homens que são como casas saqueadas Que são como sítios fora dos mapas Como pedras fora do chão Como crianças órfãs Homens sem fuso horário Homens agitados sem bússola onde repousem Homens que são como fronteiras invadidas Que são como caminhos barricados Homens que querem passar pelos atalhos sufocados Homens sulfatados por todos os destinos Desempregados das suas vidas Homens que são como a (...)

O ódio é uma doença contagiosa?

21.08.18, Alice Alfazema
  Ilustração Vanessa Ratkus       Contagiamo-nos mais pelo ódio ou pelo amor? Somos levados a um estado de loucura pelo ódio ou pelo bem? A loucura do ódio tem cura?    Estará a mentira ligada ao ódio, quando nos aproximamos de comentários sem reflexão, ou de notícias vindas a público sem fundamentos verídicos. As mentiras são as armas de propaganda que se instalam cada vez mais no nosso dia a dia. (...)