Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Quando o futuro espreita

21
Set22

vice versa.jpg  

Ilustração Alexander Sviridov

A disciplina de História deveria ser a disciplina mais importante do universo da educação, nela podemos deter a actualidade e o passado, comparando um com o outro, vendo e aprendendo as questões e as acções que nos levaram até aqui, em todos os parâmetros do nosso quotidiano.

Vivemos hoje nas páginas da História, assim como viveram os nossos antepassados, mas a história de hoje vive-se ao segundo, tão rápida é a notícia como a não notícia, a rapidez da comunicação confunde-se com as acções vividas e cometidas, hoje já não é preciso esperar muito pelo futuro, porque o futuro está tão colado ao presente que é muito fácil confundir os dois. 

As bestas de hoje são mais rápidas, assim como é mais fácil ser-se vítima dos acontecimentos, no quotidiano a janela da oportunidade é bastante estreita, é preciso raciocínio rápido e lógico para saber distingui-la da brecha ilusória da propaganda.

 

 

Exposição Biodiversidade inclusiva para daltónicos

à descoberta das cores

08
Ago22

Floresta de água - Exposição FIIN’19 - Festiv

Desde há alguns anos que venho publicando no blog fotografias de natureza, geralmente coloco uma fotografia e um link para o autor, desta vez apresento mais em pormenor este fotógrafo de natureza, que através da sua lente nos mostra um mundo que nos passa despercebido, trazendo ao mesmo tempo os temas da inclusão social e ambiental.

Fernando Ferreira, natural de Vila Nova de Gaia,  é um autodidacta na captação de imagem fotográfica de Natureza,  desde 2015 que  vem registando a Biodiversidade do Concelho de Vila do Conde. 

IMG_0874A - Borboleta Bela-dama (Vanessa cardui).j

Ao longo dos últimos anos, o seu trabalho tem vindo a ser reconhecido um pouco por todo o país, quer seja através de jornais, de reportagens ou de entrevistas, destacamos aqui alguns órgãos:  WilderThe UniPlanetJornal de NoticiasPúblico e recentemente no estrangeiro, nomeadamente na Roménia.

4º Lugar na Categoria A - Fauna - Víbora–cornu

É pioneiro na implementação de boas práticas de comunicação universal e inclusiva, assim desde dezembro de 2021, que a Exposição Biodiversidade na nossa Terra - da sua autoria - é a primeira exposição fotográfica no mundo que se revela inclusiva para daltónicos, poderá ser vista através do código ColorADD. o Alfabeto das Cores. Este sistema foi criado para ajudar todos aqueles que têm dificuldades em distinguir ou identificar as cores e nesse sentido sentirem-se limitados  na compreensão visual.

Borboleta Esfínge-Colibri (Macroglossum stellatar

Para além do registo da Biodiversidade, Fernando Ferreira dinamiza  sessões de educação e sensibilização ambiental nas escolas, exposições didácticas, resgate de animais, apoio social e de inclusão.O próximo objetivo, de Fernando Ferreira, é criar exposições inclusivas para os cegos.

IMG_1599.jpg 

Para saber mais sobre o autor: Fernando Ferreira Photography Fotógrafo de Natureza 

https://www.facebook.com/FernandoFerreiraPhotography

https://www.instagram.com/fernando_ferreira_photography

http://www.youtube.com/c/FernandoFerreiraPhotography

A maldade está-nos nos genes, lideres religiosos com bondade especial

17
Jun22

cereja.webp 

Pintura Alai Ganuza

Neste tempo incerto das cerejas, sento-me no sofá,  tal como quem se sentava numa arena da era romana, na televisão passam as imagens da guerra que dura há meses na Ucrânia, um espiráculo especial da autoria de Putin e seus seguidores, a carnificina aumenta de dia para dia, dando lugar a uma sensação de normalidade ao sofrimento infringido àquele bravo povo, vemos pelas imagens que raramente aquelas pessoas choram, que manifestam coragem em prosseguir com as suas vidas, muitas das quais não têm mais do que escombros, parece-me então fútil reclamar sobre a temperatura dos dias, ou do cansaço do trabalho, ou até do aumento dos preços dos bens essenciais.

De todos os animais neste planeta, provavelmente seremos a única espécie que encontra a sua felicidade no sofrimento alheio. Se nos tivéssemos de descrever como espécie perante extraterrestres não sei como seriamos capazes de justificar tamanha malvadez, ou a maldade especial de certos lideres religiosos (?).