Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Enquanto estou pensando

05.06.18, Alice Alfazema
Ilustração  Jonathan Windham   De quem é o olhar  Que espreita por meus olhos?  Quando penso que vejo,  Quem continua vendo  Enquanto estou pensando?      Fernando Pessoa  

Amar

30.06.17, Alice Alfazema
    O meu olhar é nítido como um girassol. Tenho o costume de andar pelas estradas Olhando para a direita e para a esquerda, E de vez em quando olhando para trás... E o que vejo a cada momento É aquilo que nunca antes eu tinha visto, E eu sei dar por isso muito bem... Sei ter o pasmo essencial Que tem uma criança se, ao nascer, Reparasse que nascera deveras... Sinto-me nascido a cada momento Para a eterna novidade do Mundo...     Creio no Mundo como num malmequer, Porque o vejo. (...)

Olhar

28.08.16, Alice Alfazema
  Ilustração Océane Meklemberg     As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.     Leonardo da Vinci     Alice Alfazema  

Maio dia 24

24.05.14, Alice Alfazema
 ♥     Sensações...para lá da vida.   Põe na mesa a toalha adamascada Traz as rosas mais frescas do jardim Deita o vinho no copo, corta o pão Com a faca de prata e de marfim Alguém veio juntar-se à tua mesa Alguém a quem não vês mas que pressentes Cruza as mãos no regaço, não perguntes Nas perguntas que fazes é que mentes Prova depois o vinho, come o pão Ra (...)

Uma pergunta por dia: O que diz este olhar?

28.10.13, Alice Alfazema
  Gosto de ver as entrevistas do Daniel Oliveira, no programa Alta Definição, gosto especialmente daquela pergunta: o que dizem os seus olhos? Poderão os animais também responder com um olhar? Quem com eles lida saberá que sim.     Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade. Alice Alfazema

Olhar

31.07.11, Alice Alfazema
  Da minha janela vê-se a Poesia.   Não te digo, não, se é bonita ou feia, se é azul ou branca, nem que formas tem.   Queres conhecê-la? Deixa o teu bordado, vem para o meu lado, que já podes vê-la com teus próprios olhos.   Da minha janela vê-se a Poesia...   Outro que te diga se é bonita ou feia.   Sebastião da Gama     Alice Alfazema