Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Os sonhos e os objectivos

13
Jun18

flutuar.jpg

Deixaram de acreditar nos sonhos, agora chamam-se de objectivos, porque dizem que os sonhos são irreais, apenas os objectivos são passiveis de serem realizados.

sopro.jpg

E o que pensa um pintor antes de pegar num pincel, como objectiva as cores, as imagens, é através do sonho que se desenha a arte?

sonho.jpg

E os sentimentos que nos assolam quando estamos perante a arte, são sonhos, são objectivos? A vida poderia ser um sonho se não vivêssemos agarrados ao objectivos? 

 

 

 Ilustrações de Leslie Balleweg

 

 

 

 

Equilíbrio

29
Mai13

 

"Temos que levar gente, não a uma vida cómoda, a uma vida fácil, mas temos que ter a coragem de levá-la a uma vida difícil, a uma vida perigosa, pois só com uma vida difícil, rigorosa e perigosa, dá o homem o melhor de si próprio. É necessário obrigá-lo a saltar obstáculos. A primeira tarefa de educador é procurar varas bem altas e obrigá-lo a saltar. Baden-Powell, o que fez nessa conferência célebre foi exactamente isso, o exigir que se ponha diante das pessoas um objecto que vá muito além daquele que lhe possibilitam as suas forças.

Ele queria, para todos os rapazes e para todas as moças, quando chegassem a essa idade, uma educação que lhes temperasse a vontade, não mais gente na rua vendo gente passar, não mais gente encostada pelas portas dos cafés, não mais gente de 20 anos vergonhosamente desocupada, passando todo o dia sem fazer coisa nenhuma, fraquíssima de carácter, fraquíssima de corpo, esperando que chegue o tempo de jantar para que chegue o tempo de dormir para que chegue o tempo de se levantar"


Agostinho da Silva, Baden-Powell, Pedagogia e Personalidade [1961], in Textos e Ensaios Pedagógicos II, pp.26-27.




Alice Alfazema

O mundo é teu

19
Mai13

 

Ilustração de Marten Tonnis 

 

A música é um mundo, uma arte, pensamentos sonhados ao mais ínfimo pormenor. A música é cadeia, união, ideologia, mentalidade. É pura perfeição, é razão matemática, é razão de viver. Pum! Tam! Pim! Arrepia, comove, alegra, e mais e mais. É explosão! Pam! Pom! Tam! É expressão, é alma, é sentir! É o todo pela parte! É...! Mas pensa... olha em volta e imagina o mundo sem música...


João Pinto


{#emotions_dlg.redflower}


Alice Alfazema