Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O nosso mundo

22.02.21, Alice Alfazema
O nosso mundo é tão interessante que espanta-me quem haja que não se encante, e que não encontre nele novidade diária, ou uma oportunidade de obter mais conhecimento. Mesmo sem livros, ou professor, aquele espelho verde é capaz de me ensinar sempre e quando eu quiser. Desde a fauna à flora, às linhas de água, onde passa o vento, para que lado do tronco cresce o musgo, onde nasce o Sol, onde se abrigam os morcegos.  Dizermos e julgarmos que nada disto é especial, parece-me (...)

Porque não largamos o plástico? Porque não queremos.

06.06.18, Alice Alfazema
Lembro-me de ir às compras com uma simples alcofa e trazer tudo o que precisava sem sacos de plástico, as batatas, as cenouras e as nabiças nunca guerrearam por virem juntas, lembro-me de colocar os legumes na gaveta do frigorífico sem irem embaladas em plástico, nem película aderente, nem papel de alumínio, e não me lembro de ter pensado que se contaminavam umas às outras.   Agora tenho a necessidade constante de empacotar tudo, é um vício, um vício muito mau.      Em (...)