Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Em que pensas tu Alicinha?

10.05.18, Alice Alfazema
  Ilustração Tomomi Yoshizawa   Creio no mundo como num malmequer, Porque o vejo. Mas não penso nele Porque pensar é não compreender...     O Mundo não se fez para pensarmos nele (Pensar é estar doente dos olhos) Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...     Se perguntássemos ao poeta o que ele pensa do mundo, ele responderia: Não sei. Pra mim pensar nisso é fechar os olhos E não pensar. É correr as cortinas Da minha janela (mas ela não tem cortinas) Sendo (...)

Estaca...

28.03.10, Alice Alfazema
Por hoje tudo se resume a nada, sempre em função dos outros, daqui e dali. Há tempos li uma história, que me parece cada vez mais actual, presos a tudo, por nada. Por medo não faço, por aquilo que os outros pensam  não digo, qual estaca que prende o elefante... "Quando era pequeno, adorava o circo e aquilo de que mais gostava era os animais. Cativava-me especialmente o elefante, durante o espectaculo, a enorme criatura dava mostras de ter um peso, tamanho e força (...)