Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Venerar ossos

06.10.10 | Alice Alfazema | comentar
As pessoas não devem venerar os meus ossos...nós habitamos nos nossos corpos e depois mudamo-nos.   Albert Einstein

Para quem se sente menos bem...

08.05.10 | Alice Alfazema | comentar
Um velho estava sentado à beira de uma estrada nos arredores de Deli e um jovem se aproximou-se, num carro. Ele parou e perguntou ao velho: - Deli fica muito longe? - Se for sempre em frente, fica mesmo muito longe. Terá de viajar pela Terra toda... porque acabou de sair (...)