Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

A vida é um acto de mudança

03.04.13, Alice Alfazema
  Por vezes as ideias parecem repetidas, mas merece a pena relembrar:   Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das (...)

Março

01.03.13, Alice Alfazema
Lá bem no alto do décimo segundo andar do AnoVive uma louca chamada EsperançaE ela pensa que quando todas as sirenasTodas as buzinasTodos os reco-recos tocaremAtira-seE— ó delicioso vôo!Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,Outra vez criança...E em torno dela indagará o povo:— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?E ela lhes dirá(É (...)

Uma pergunta por dia: As emoções são o principal alimento humano?

02.12.12, Alice Alfazema
  Toda a candura da nossa vida se resumia naquela flor   Teria pétalas? Tinha-as, talvez. Mas, não havia naquela flor p´ra nossos olhos senão a cor.   Vinha do mato. Vinha colhida por mãos de Poeta. Vinha beijada pelos meus lábios de Namorado.   Perfume, tinha-o. (Seria Perfume? Quem sabe lá se era perfume se era a exata rara expressão de quanto penso da tua alma?) F (...)

Radical

29.05.12, Alice Alfazema
    [Tom Sawyer] descobrira sem  o saber uma grande lei que rege a humanidade e que é: para se conseguir que um homem ou um rapaz cobice uma coisa, basta tornar essa coisa difícil de obter.   Se fosse um grande e sábio filósofo, como o autor deste livro, teria compreendido então que o trabalho consiste em tudo o que se é obrigado a fazer, e o prazer consiste (...)