Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Repensar o mistério

27.10.18, Alice Alfazema
  Ilustração Catherine Rowe   Sou biólogo e ecologista. O que me fascina é a fronteira entre a descoberta científica e a margem de mistério que sempre subsiste. Mas sobretudo a Biologia me ajudou a repensar-me como pessoa solidária e de identidades partilhadas.A Biologia ensinou-me a entender outras linguagens, ensinou-me a fala das árvores, a fala dos que não falam. Resgatei uma intimidade perdida com criaturas que parecem muito distantes de nós. Hoje em nenhum lugar me (...)

Mistério

17.02.14, Alice Alfazema
Será que a mulher morta foi morta porque alguém lhe atirou com um tijolo? Ou tropeçou e bateu com a cabeça num tijolo? Será que deixou um feto? Foi a Beltroa que atirou o tijolo? E quem era o pai do feto? Aposto que foi a Agatha Christie que escolheu o nome para colocar nestas placas.   Quem souber de mais alguma coisa faça o favor de dizer, para tal utilize a caixa (...)