Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O que andamos a fazer enquanto as árvores se abraçam?

19.04.15, Alice Alfazema
Todos os dias a ciência nos dá novidades,  a cada dia que passa vamos avançando em inúmeras descobertas, novas formas de fazer, novos meios para curar doenças, novas tecnologias, novas formas de encarar o quotidiano são-nos apresentadas diariamente. A expectativa da novidade é um meio que funciona como alavanca para o rodar dos dias, para que a novidade seja ponto assente nas nossas vidas. No entanto, à medida que o tempo avança a novidade perde o gosto e torna-se um ponto (...)

Dias de Portugal

10.06.14, Alice Alfazema
    Um só dia não chegará para traduzir todas as emoções de pessoas espalhadas pelo mundo fora, da chamada alma lusitana, das que sabem descrever o que é a saudade, das que conhecem e sentiram na pele este Sol e esta Luz.  Mas Portugal também é feito de outros que se tornaram portugueses e escolheram viver aqui.    Alice Alfazema