Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - Festival

11.04.21, Alice Alfazema
Abeirei-me daquele aglomerado rosa, era um rosa vivo e elegante que não consegui captar como queria, entre nós um vento leve provocava uma dança suave,  parecia que havia música naquele silêncio. E de repente ali estava eu, num festival de flores.  

Micro contos - Conversa

10.04.21, Alice Alfazema
  Ilustração Rui Carruço   Um dia alguém disse-me: gosto muito de falar consigo. Diga-me uma coisa, aprende mais com que tipo de pessoas? Respondi que aprendia tanto com os mais novos como com os mais velhos, porque os outros geralmente sabiam tanto como eu.  

Micro contos - Breve dourado

08.04.21, Alice Alfazema
Ilustração Jacqueline Molnár   A minha casa é virada a nascente, tenho grande parte das vezes o privilegio de observar o romper do Sol. Sei de cor as tonalidades de luz com que ele estica os seus longos braços. Gosto especialmente do tom dourado que dura breves minutos. Sabe-me a presente por desembrulhar.    

Micro contos - Madrugada

07.04.21, Alice Alfazema
Ilustração Lucía Antruejo Há pessoas que trazem em si a noite, como vagarosas formas de ser, porque o tempo, como bem sabemos demora mais a passar à noite. E outras levam consigo o dia, de tão atarefadas que são mostrando-se em constante desassossego. E há ainda as que são madrugada por descobrir.  

Micro contos - Caras

10.08.20, Alice Alfazema
Ilustração Sandra Silberzweig   E todos os dias ela vestia uma cara diferente. Conforme havia calor ou frio, tristeza ou contentamento, trabalho ou lazer. Também tinha caras especiais para os dias mais intensos e ocasiões únicas.