Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Hoje apetece-me contar uma estória

05.08.19, Alice Alfazema
Nos idos anos 80, eu tinha uma vizinha que estava sempre zangada com o mundo, era com os vizinhos, era com os moços que faziam barulho, era com a mulher que atendia pessoas para resolver problemas espirituais, enfim andava sempre num frenesim de nervos.   Ela era baixinha e usava o cabelo muito curto, havia alturas em que o marido, instruído por ela vinha dar um berro aos moços que andavam por ali na galhofa. A malta fazia de propósito só para os arreliar, às tantas o homem (...)

#diariodagratidao 08-01-2019

08.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Sophie Blackall    Hoje estive a pensar sobre as minhas memórias. As memórias que tenho daqueles que já não existem nesta dimensão. Viajei por elas e tenho muitas que me deixam feliz, outras saudades, outras não quero saber delas. As memórias são uma herança boa ou má que se dá sem ninguém pedir. E temos que ficar com elas para sempre ou até nos esquecermos. Pode ser tudo o que nos resta, pode ser um escape, ou uma solução.   Hoje estou grata por (...)

Ou isto ou aquilo

13.05.18, Alice Alfazema
    Ilustração Monica Garwood         Ou se tem chuva e não se tem sol ou se tem sol e não se tem chuva!   Ou se calça a luva e não se põe o anel, ou se põe o anel e não se calça a luva!   Quem sobe nos ares não fica no chão, quem fica no chão não sobe nos ares.   É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo em dois lugares!   Ou guardo o dinheiro e não compro o doce, ou compro o doce e gasto o dinheiro.   Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo... e (...)

Filos

16.12.15, Alice Alfazema
    Ilustração Michael Cheval   Não são necessários templos nem complicadas filosofias. A nossa própria mente e o nosso coração são o nosso templo.   Dalai Lama     Alice Alfazema

Se

02.05.15, Alice Alfazema
Ilustração Yiyong Zhu   Se alguém estiver a observar-te, consegues fugir dessa pessoa, mas se ninguém estiver a observar-te, não consegues fugir de ti próprio.    Shunryu Suzuki       Alice Alfazema

Puro e simples

01.11.12, Alice Alfazema
  (...) não existe tal coisa como um facto puro e simples. Todos os factos são desde a sua origem seleccionados de um contexto universal pela actividade da nossa mente. São sempre factos interpretados, sejam eles olhados à parte do seu contexto, por uma abstracção artificial, ou ponderados no seu enquadramento específico. Em qualquer dos casos, transportam os seus (...)

Hoy

14.08.12, Alice Alfazema
"Hoy quiero dedicarte una hermosa melodía...Escribiré con letras los sonidos...Usaré palabras que deleiten tus oídos... Como únicos instrumentos, tomaré mi pluma y mis sentimientos... Habla mi melodía de un mundo diferente... Allá lejos, dónde sólo llega la mente. El primer sonido es el silencio, la paz del alma y la conciencia... Poco a poco se invade el (...)

Todos sangramos vermelho

28.11.10, Alice Alfazema
  Talvez eu não saiba escrever uma frase, ou mesmo uma palavra Mas isso significa que você pode-me pressionar contra a parede? Talvez eu não leia tão bem quanto o resto da turma, Mas isso significa que você pode-me fazer tropeçar? Talvez eu não consiga chutar uma bola para tão longe quanto o melhor jogador, Mas isso significa que sou diferente dos demais? Talvez eu não consiga gritar tão alto como você, Mas isso me torna menos homem? Talvez eu seja de cor ou raça (...)