Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Ou isto ou aquilo

Maio 13, 2018

Alice Alfazema

 

 

Ilustração Monica Garwood

 

 

 

 

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

 

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

 

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

 

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

 

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

 

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

 

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

 

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

 

Cecília Meireles

 

 

Se

Maio 02, 2015

Alice Alfazema

Ilustração Yiyong Zhu

 

Se alguém estiver a observar-te, consegues fugir dessa pessoa, mas se ninguém estiver a observar-te, não consegues fugir de ti próprio. 

 

Shunryu Suzuki

 

 

 

Alice Alfazema

Puro e simples

Novembro 01, 2012

Alice Alfazema

 

(...) não existe tal coisa como um facto puro e simples. Todos os factos são desde a sua origem seleccionados de um contexto universal pela actividade da nossa mente. São sempre factos interpretados, sejam eles olhados à parte do seu contexto, por uma abstracção artificial, ou ponderados no seu enquadramento específico. Em qualquer dos casos, transportam os seus próprios horizontes interpretativos internos e externos.

 

Alfred Schütz



Alice Alfazema

Hoy

Agosto 14, 2012

Alice Alfazema



"Hoy quiero dedicarte una hermosa melodía...
Escribiré con letras los sonidos...
Usaré palabras que deleiten tus oídos... 
Como únicos instrumentos, tomaré mi pluma y mis sentimientos... 
Habla mi melodía de un mundo diferente... 
Allá lejos, dónde sólo llega la mente. El primer sonido es el silencio, la paz del alma y la conciencia... 
Poco a poco se invade el aire, con el suave ritmo del corazón, al igual que un reloj: tic-tac, tic-tac. 
Se levanta una suave brisa, y acompaña su sonido, cual hermosa sonrisa. 
Cae una hoja del árbol, suena como un cascabel, tintinea dulcemente al caer. 
La risa de un niño a lo lejos, hace mi canción enternecer... 
En el aire las gaviotas, acompañan sin querer. 
De pronto la brisa se convierte en aire, el aire en viento, y siento su fuerza dentro. 
El mar se enfurece, las olas con fuerza, rompen en el acantilado embrujado. 
Mi corazón se estremece y suena ahora al unísono, de las enfurecidas olas del mar. 
Los sentimientos revuelven mi espíritu, mi alma parece salir con fuerza y volar. 
Se levanta una inmensa tempestad. Una tormenta que mil rayos y truenos hace sonar. 
Lloro y grito con fuerza desesperada, para alcanzar mi alma que quiere escapar. 
Miro al cielo, las lágrimas nublan mis ojos, pero veo la tormenta, poco a poco, amainar. 
Vuelve a convertirse el viento en aire, el aire en suave brisa, y recupera su sonrisa. 
Regresa la melodía del silencio, el suave tic-tac del reloj... descansa en mi corazón. 
Vuelve a reír el niño, con su risa inocente... 
Caen las hojas del árbol dulcemente. 
Siento de nuevo la paz en mi espíritu, regresa mi alma despacio y con calma. 
He alcanzado el mundo diferente, aquél que tan sólo existe en la mente. 
¿Has oído la hermosa melodía? 
Es la música del alma. 
No la puedo interpretar, pues ningún instrumento musical, aprendí a tocar... 
Tal vez tú, la puedes alcanzar." 
Alice Alfazema
 
 

Todos sangramos vermelho

Novembro 28, 2010

Alice Alfazema

 

Talvez eu não saiba escrever uma frase, ou mesmo uma palavra

Mas isso significa que você pode-me pressionar contra a parede?

Talvez eu não leia tão bem quanto o resto da turma,

Mas isso significa que você pode-me fazer tropeçar?

Talvez eu não consiga chutar uma bola para tão longe quanto o melhor jogador,

Mas isso significa que sou diferente dos demais?

Talvez eu não consiga gritar tão alto como você,

Mas isso me torna menos homem?

Talvez eu seja de cor ou raça diferente,

Mas isso te dá o direito de me bater no rosto?

Talvez meus óculos deixem meu rosto redondo,

Mas isso significa que você pode atirá-los ao chão?

Talvez eu seja pobre e não tenha dinheiro,

Mas isso significa que você pode tirar sarro de mim, para que seus amigos achem você engraçado?

Talvez eu me vista com Adidas ou Nike,

Mas isso te dá o direito de roubar as coisas que gosto?

Talvez eu nunca ganhe e sempre perca,

Mas você poderia me deixar em paz? Tenho escolha?

Talvez você não se importe se estou vivo ou morto,

Mas não será você quem estará em uma cama de hospital.

Se há alguma coisa que eu gostaria de enfiar na sua mente,

É que "somos todos iguais e todos sangramos vermelho..."

 

Anthony Kisley, We All Bleed Red

 

Sonho

Maio 07, 2010

Alice Alfazema

  Aquilo que você deixa incompleto precisa de ser completado em sonhos. Aquilo que você não vive permanece sob a forma de uma preocupação e completa-se na mente - é nisso mesmo que consiste um sonho.

 

Osho

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

O meu cão é um amor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D