Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alma líquida

06.06.19, Alice Alfazema
  Ilustração Aykut Aydoğdu     Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim. A tua beleza aumenta quando estamos sós E tão fundo intimamente a tua voz Segue o mais secreto bailar do meu sonho. Que momentos há em que eu suponho Seres um milagre criado só para mim.     Sophia de Mello Breyner Andresen          

#diariodagratidao 31-03-2019

31.03.19, Alice Alfazema
  As imagens não são de hoje, mas poderiam ser. Hoje estive aqui à beira-mar, ouvindo a voz da água e aproveitando o calor do sol, na praia algumas pessoas tomavam banho, outras estavam esticadas ao sol, um homem andava para cá e para lá na areia, no corpo a cor de já ter apanhado muitos pedaços de sol. Energia boa. À beira da água uma mulher já amadurecida pela vida passeava as suas tatuagens com a sua tanga branca que ondulava a cada passo, pra baixo, pra cima.      Esti (...)

#diariodagratidao 05-03-2019

05.03.19, Alice Alfazema
  Ilustração Gabriel Pacheco   Hoje fui ver o rio, havia temporal, gosto de temporais, dão-me a oportunidade de ver a capacidade camaleónica do rio e do oceano se transformarem. O rio estava cinzento e revolto, as gaivotas estavam recolhidas ou então voavam em voos rápidos levadas pelo vento. Na rua um casal passeava abraçado debaixo do guarda-chuva, pareciam alegres apesar de estarem molhados. A chuva escorria pelas vidraças e a roupa não enxugou, foi um dia de preguiça e (...)