Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Entre a ponte e o céu

20.04.19, Alice Alfazema
  Eu estava na ponte e dei um salto até à outra margem, vi homens e mulheres vagueando apressadamente pelas ruas da cidade. Todos os dias era  a mesma coisa, passavam a ponte de um lado para o outro, num lado descansavam, no outro andavam apressados em rebanhos de gente que tem de cumprir horário.    À noite a ponte iluminava-se e dava as boas-vindas aos astros e aos morcegos, corujas também lá apareciam. Um dia uma estrela ficou presa num pilar da ponte, julgava que aquelas (...)

No piano da minha sala

29.03.16, Alice Alfazema
    Os dias às vezes são como as teclas dos pianos, produzem diversos sons, graves, agudos, desafinados, lindos, feios. À que saber tocar, ou ficar em silêncio? É engraçado ouvir como se formam os sons, como se interligam, como se desfazem uns nos outros.  A criatividade que se ouve, que se sente, aquilo que somos capazes de recordar, o que (...)

Wish

02.01.16, Alice Alfazema
  Hoje ouvi esta música tocada pelo meu filho. O trombone assenta-lhe bem. E vi pessoas dançarem este som e sorrirem em caras engelhadas, estavam felizes. Agradeceram e recordaram memórias. Emocionaram-se. Foi bom.     Alice Alfazema