Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - Madrugada

07.04.21, Alice Alfazema
Ilustração Lucía Antruejo Há pessoas que trazem em si a noite, como vagarosas formas de ser, porque o tempo, como bem sabemos demora mais a passar à noite. E outras levam consigo o dia, de tão atarefadas que são mostrando-se em constante desassossego. E há ainda as que são madrugada por descobrir.  

Abraça-me

💋

28.12.19, Alice Alfazema
  Abraça-me. Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos. Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas.     Abraça-me. Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida. Procura-me com os teus antigos (...)