Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Vermelhinhas

07.10.20, Alice Alfazema
Ilustração Ada Breedveld    As maçãs adoram fazer escuridão. Cobrem o rosto e agonizam, indefesas sobre um prato   Se mordidas com força, sua argúcia se perde, voam ao vento e ruborizam de vergonha.   As maçãs têm olhos, mas ninguém percebe. Franzem sobrancelhas, sentem frio, se soerguem e interrompem sem coragem de falar.   Quando tristes, se estragam mais depressa. Perdem a avidez na terra extensa do incerto, morrem de vergonha,   nuas, mas vestidas.     Poema (...)

💋 - Tarte Tatin

17.08.19, Alice Alfazema
Estive durante a tarde a ver o canal 24 Kitchen,  e eis que me surpreendi e fiquei fã deste Chefe, Francisco Moreira, é dinâmico, apresenta as receitas com uma simplicidade e partilha que nos dá vontade de querer ver mais e mais, não só pelas receitas originais e criativas, mas pelo seu à vontade e pela ausência de floreados enquanto nos (...)

#diariodagratidao 01-04-2019

01.04.19, Alice Alfazema
  Ilustração Gürbüz Doğan Ekşioğlu   Hoje começa o mês de Abril, a quarta fatia do ano. A cada fatia que é cortada todos desejamos que não esteja podre, que seja aproveitada ao máximo, com sabor, suculenta, com frescura, será um prazer que pode durar várias semanas.       

As pessoas que se ignoram

14.04.18, Alice Alfazema
Ilustração Vladimir Olenberg       Um homem que cultiva o seu jardim, como queria Voltaire. O que agradece que na terra haja música. O que descobre com prazer uma etimologia. Dois empregados que num café do Sul jogam um xadrez silencioso. O ceramista que premedita uma cor e uma forma. O tipógrafo que compõe bem esta página, que talvez não lhe agrade. Uma mulher e um homem que lêem os tercetos finais de certo canto. O que acarinha um animal adormecido. O que justifica ou quer (...)