Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Opostos

21.04.11, Alice Alfazema
    - Estás a ver o raio de luz? - perguntou-me. - Sim, claro que estou. - Porquê? - Porque tens a lanterna acesa - respondi obviamente, sem perceber onde ele queria chegar. - Agora, abre a persiana. Assim fiz. - E agora? - perguntou, apontando a lanterna para a janela, por onde entrava, em pleno, a luz do sol do meio-dia. - E agora o quê? - repeti. - Agora, a lanterna está acesa ou não? - Não sei. - Como? Não vês a luz? - Não, agora não. - Sabes porquê? - Por (...)