Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Luxo

13.11.20, Alice Alfazema
Ilustração Edward B. Gordon   A mulher do vestido verde espera, põe as mãos na cintura para clarear os pensamentos, como se aquela linha que separa a base do resto tivesse a capacidade de lhe levar para outros patamares. É um vício pensar assim. Enquanto se apoia nas suas próprias mãos, não sente necessidade de ninguém.  Podia olhar o horizonte infinitamente e ficar hipnotizada pela luz opaca daquele pensamento que lhe invade (...)

Luxo

Liberdade

18.03.20, Alice Alfazema
    Ilustração Scott Kahn   Hoje, a partir da meia-noite entramos no estado de emergência nacional, neste momento são 22h e as pessoas estão à janela a bater palmas em sinal de reconhecimento por todas as pessoas que estão a lutar na linha da frente desta pandemia, as palmas fazem eco pela rua toda, no entanto parece haver um silêncio a separar-nos, tal como uma bolha invisível, é o medo, no andar de baixo o miúdo que tem três anos canta músicas de Natal intercaladas com a (...)

#diariodagratidao 10-01-2019

10.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Liiga Smilshkalne   Saí agora do duche. Um duche bem quente e reconfortante, enquanto estive lá pensei em quantos milhões de pessoas não têm acesso ao saneamento básico, ou até a um simples copo de água. Sou portanto uma privilegiada. Posso dar-me  a este luxo. Hoje estou grata por isso.

A vida responsável

16.12.18, Alice Alfazema
  Ilustração Jennifer Liu     Conduzir mas sem ter um acidente, comprar massas e desodorizantes e cortar as unhas às minhas filhas. Madrugar outra vez e ter cuidado em não dizer inconveniências, esmerar-me na prosa de umas folhas e estou-me nas tintas para elas, retocar de vermelho cada face. Lembrar-me da consulta ao pediatra, responder ao correio, estender roupa, declarar rendimentos, ler uns livros, fazer umas chamadas telefónicas. Bem gostaria de me dar ao luxo de ter o (...)