Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Sábado à noite

05.12.20, Alice Alfazema
    Jazz faz-me lembrar sábado, música para ouvir numa noite de sábado, coisa reflexiva, descontraída, com bebida e amigos, ou a dois. Algumas gargalhadas pelo meio, boa conversa, fumo no ar, cheiro de perfume, corpos ansiosos pelo momento. Coisas boas da vida.   Saúde!  

Jazz

03.04.11, Alice Alfazema
    O ensaio decorre, velhos músicos assistem; crianças e velhos; novas e velhas ideias; coexistem no mágico existir - de um plano por descobrir. A voz solta-se e o som propaga-se; as notas de música flutuam; num respirar continuo e arrasador que, devora o tempo e o espaço. Quero abraçar o momento; quero que ele se propague e, se dilua num ronronar de suspiros, daquela voz, essa voz, que oiço e que  me encanta; do som  e do ritmo que, me leva os pensamentos, esses pensamentos, (...)