Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Como cozinhar um Coelho em cinco Passos

01.02.14, Alice Alfazema
  O mais difícil nesta receita é apanhar o coelho certo, quanto ao resto é de fácil confecção. Siga então os cinco passos que se encontram na imagem, para a visionar melhor clic sobre ela. Tente esfolar o coelho sem estragar a carne. Aproveite o pé e a cauda para fazer um bonito amuleto ou um original porta chaves. Com o resto da pele poderá fazer um cachecol (...)

Uma pergunta por dia: A fuga aos impostos é o roubo por alguns do património de todos?

01.10.13, Alice Alfazema
  É por isso que é chocante a mentira que Passos Coelho gosta de repetir segundo a qual “não há dinheiro”. Não há dinheiro para a saúde ou para a educação. Não há dinheiro para pensionistas ou para desempregados. Não há dinheiro para as universidades ou para as pequenas empresas. Mas há dinheiro para compensar a fuga aos impostos das grandes empresas. Mais: os mesmos políticos que repetem que não há dinheiro são os que nunca levantam um dedo nos fóruns (...)

A Tininha

08.01.13, Alice Alfazema
A Tininha tem quatro filhos e um casamento com mais de vinte anos. Há uns anos abriu um negócio, quando a fábrica fechou. Tem três empregadas e vai lá de vez  em quando, faz ainda, umas costuras por fora. Já comprou três lojas lá no bairro, perto do negócio. Todos os anos preenche o impresso do IRS que lhe dá direito a ter escalão A.   Tásse bem...     Alice Alfazema

Se eu pudesse falar a todos os pais diria:

12.10.12, Alice Alfazema
  Olhem para os vossos filhos no presente, pois é nele que se encontram. Por mais que lutem pelo futuro ele ainda não chegou. Não percam o seu crescimento, nem se furtem aos seus abraços. Dêem-lhes mimos, ensinem-lhe regras sociais, valores, conversem com os vossos filhos. Não me venham falar da crise e da falta de tempo, tudo isso se inventa e reinventa. Uma conversa (...)

Renhánhau na dança do varão

09.10.12, Alice Alfazema
    O que é preciso é gente gente com dente gente que tenha dente que mostre o dente   Gente que seja decente nem docente nem docemente nem delicodocemente   Gente com mente com sã mente que sinta que não mente que sinta o dente são e a mente   Gente que enterre o dente que fira de unhas e dente e mostre o dente potente ao prepotente   O que é preciso é gente qu (...)