Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 23-03-2019

23.03.19, Alice Alfazema
  Ilustração Jerzy Głuszek   Demonstrar através da imaginação. A todos os que partilham a sua imaginação: na música, na escrita, no saber, na solidariedade, na pintura, na fotografia, no cinema, no teatro, na dança, na arquitectura...

A minha casa redonda

16.03.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Giuseppe Sticchi   Se a minha casa fosse redonda não teria de limpar os cantos, nem de me preocupar em endireitar os cortinados. Subiria cada degrau como se fosse o primeiro, até chegar ao último. As mesas seriam redondas sem bicos nem esquinas. Um começo de ciclos sem fim, sempre a rodar e a rodopiar. Os dias seriam redondos e não compridos.  As noites redondas  e arejadas dadas à imaginação. Nada de esquinas em cada parede, tudo arredondado e macio, sem (...)

Por baixo

10.03.19, Alice Alfazema
      Minha imaginação é um Arco de Triunfo. Por baixo passa roda a Vida. Passa a vida comercial de hoje, automóveis, camiões, Passa a vida tradicional nos trajes de alguns regimentos, Passam todas as classes sociais, passam todas as formas de vida, E no momento em que passam na sombra do Arco de Triunfo Qualquer coisa de triunfal cai sobre eles, E eles são, um momento, pequenos e grandes. São momentaneamente um triunfo que eu os faço ser.     O Arco de Triunfo da minha (...)

Mesmo com a boca fechada

26.05.18, Alice Alfazema
  Ilustração  Catherine Campbell        Sou o pássaro que canta dentro da tua cabeça que canta na tua garganta canta onde lhe apeteça Sou o pássaro que voa dentro do teu coração e do de qualquer pessoa mesmo as que julgas que não Sou o pássaro da imaginação que voa até na prisão e canta por tudo e por nada mesmo com a boca fechada E esta é a canção sem razão que não serve para mais nada senão para ser cantada quando os amigos se vão E ficas de novo sozinho

Arte

19.05.16, Alice Alfazema
  Ilustração Kiana Mosley   Fico sempre surpreendida com as várias formas artísticas. Sei que foi a imaginação que criou asas. De entre elas, penso agora na pintura e na música...gosto de imaginar como tudo começou. A pintura numa gota, a música num som...Boa noite.   Será que um final de dia, também, é uma forma de arte?    Até amanhã.     Alice Alfazema        

Imaginação

18.02.15, Alice Alfazema
Ilustração Camilla d'Errico    Num mundo sem arte, as cores teriam pouco ou nenhum valor, apenas serviriam para chamar a atenção. No desprezo pela arte e pela imaginação perdemos um dia-a-dia motivador, ao perdemos isso começamos a perder a nossa auto-estima e nela se vão todos os nossos desejos. Vemos assim como está este nosso mundo, com uma perda gritante de imaginação, onde muitos nos levam a pensar que existem apenas os caminhos que nos são indicados por eles, quem passas a ser

Maio dia 15

15.05.14, Alice Alfazema
 ♥   Ilustração Dan Craig    Eu gostava de poder escolher os meus sonhos, deitar-me e programar aquilo que quero fazer durante o sono. Hoje apetecia-me ter um sonho assim, estar neste lugar e desfrutar desta calma e destas cores. Será que os deuses me fazem a vontade? Entretanto vou contemplando os detalhes e imaginar os cheiros e os sons desta paisagem.   ♥   Alice Alfazema