Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Nós as mulheres queremos viver serenas de tradições?

29.08.16, Alice Alfazema
Ontem dia vinte e oito de Agosto de 2016, fui à praia, estive estendida na minha toalha de sempre, com a minha filha ao meu lado, as duas na mesma sombra, as duas mulheres, em idades diferentes, com gostos diferentes, com objectivos diferentes, com vidas paralelas. Eu e a minha filha, somos iguais em género, somos iguais na linguagem, queremos coisas bonitas, gostamos de ir passear, de ir à praia, do sol, de amigos, de liberdade de escolha.   Ontem da minha toalha, olhei a praia, as (...)

Em fila

10.01.14, Alice Alfazema
    Ela diz assim: olha tenho uma novidade para vos dar, já arranjei um part-time, vou fazer limpezas duas horas por dia, ganho dois euros e oitenta à hora, fica em cento e tal euros. Já é uma ajuda, há quem não tenha nada, é para pagar um pouco da renda, o ordenado não chega para as despesas.    Eu poderia concordar, mas não concordo. Não concordo que se (...)

Os vários tipos de erecção

15.03.13, Alice Alfazema
Chama-se erecção canónica ao acto através do qual uma autoridade eclesiástica - geralmente, o bispo, a conferência episcopal ou o próprio Papa - reconhece e aprova os estatutos de uma dada instituição religiosa, como seja uma diocese, uma paróquia, um cabido, um instituto de vida consagrada (por exemplo, seminários ou abadias) ou de associações públicas de fiéis.   Agora, finalmente, compreendo o facto de as mulheres não puderem fazer parte da organização da Igreja e (...)