Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Ignorância

30.12.10, Alice Alfazema
  Ignorância é a não valorização do trabalho de outros... Um país que valoriza uns e ignora outros é um país de governantes ignorantemente inteligentes. Quando se clarificam e se intensificam as desigualdades sociais, afundam-se as prioridades básicas do crescimento de um povo, que por se  lhe quererem na ignorância, o deprimem, desvalorizamdo-lhes a alma, o desejo e a vontade de progredir. Assim se fazem prisioneiros de destinos, que não querem, e a que são obrigados, por (...)

Marca

14.09.10, Alice Alfazema
A marca da nossa ignorância é a profundidade da nossa crença na injustiça e na tragédia. Àquilo a que a lagarta chama o fim do mundo, o Mestre chama a borboleta.   Richard Bach